Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Elvis não morreu, continua vivo e mora numa roulotte na Califórnia

O Elvis não morreu, continua vivo e mora numa roulotte na Califórnia, é um blog de música, de momentos, de memórias, de eventos, de acontecimentos, novidades e reportagem sobre música.

21
Abr16

A importância de um relógio

Elvis

É impossível determinar a real importância de um relógio. Para uns é um objeto útil e indispensável, para outros fútil e dispensável, para outros um objeto de culto ou coleção e para outros um mero acessório de moda. Para mim os relógios são aquilo que sou, representam o ponto em que estou na minha vida. Não tenho tido uma relação constante com os relógios, esta relação está muito associada à atitude que tenho perante a vida, há períodos em que me foco e em que o relógio no pulso tangibiliza esse foco, é algo que me recorda dos objetivos, das metas, de tudo o que preciso para conseguir o quero, sobretudo a nunca me esquecer dos compromissos que assumo.

 

Porém, noutros momentos, o desencanto, a necessidade de aliviar a pressão de metas e objetivos, faz-me querer andar de pulso leve, sem pensar em nenhuma medida temporal, como que uma forma de me sentir mais relaxado. Há muitos anos que não usava relógio, tenho vários, uns melhores, outros piores, mas como disse, há anos que andava sem relógio, habituado a guiar-me pela luz do dia, a controlar o tempo por instinto, sem me preocupar com o rigor dos ponteiros. Quando nos conhecemos não usava relógio com frequência. Quis desde o dia zero dar-te o melhor de mim e logo nos primeiros dias, sem saber o que se ia passar entre nós, deite-te o meu melhor relógio, não em termos de valor, mas o relógio mais antigo que tinha, o mais confortável, o que mais gostava de usar, aquele que estando no teu pulso, ou na tua mesa de cabeceira, fosse o mais aproximado e parecido comigo, aquele que me representasse melhor e te fizesse estar mais junto a mim. Dentro de dias faz um ano que me deste o meu relógio, aquele que atrás diz “forever and ever amen”, aquele que há um ano entrou no meu pulso, sem que eu sentisse a necessidade de o ter lá. Ando sempre com ele desde então. Muitas vezes durante o dia tiro-o, ponho-o na secretária ao meu lado, ou numa mesa de reuniões, sempre com o mostrador para baixo, para poder ler e reler o que está gravado no verso. Quase sem dar por isso, o relógio apoderou-se de mim, assim como eu me apoderei dele, aos poucos eu e o relógio passamos a ser um só, focados num grande compromisso, mas que ao contrario de outras alturas não me faz sentir o peso da enorme responsabilidade, faz-me sentir leve, seguro e feliz. Hoje esqueci-me do relógio em casa, passo a mão constantemente pelo pulso à procura dele, à tua procura, na esperança de o sentir, de te sentir. É incrível um ano depois a falta que o relógio me faz e de sentir o desconforto do pulso vazio.

 

 

1 comentário

Comentar post

Playlist Janeiro 2016

Video playlist

O Elvis na rede

Já passou...

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Eu

foto do autor

Visualizações