Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Elvis não morreu, continua vivo e mora numa roulotte na Califórnia

O Elvis não morreu, continua vivo e mora numa roulotte na Califórnia, é um blog de música, de momentos, de memórias, de eventos, de acontecimentos, novidades e reportagem sobre música.

19
Nov15

3 em 1

Elvis

Como é que alguém espera ser amado no meio da mentira? Mentir é amar? Omitir é amar? Disfarçar a verdade é amar? A minha resposta a estas perguntas é não. Mentir, omitir e disfarçar, não é amar! Mentira pura: é faltar à verdade, é convencer outra pessoa do oposto à realidade dos factos, a titulo de exemplo à pergunta tiraste daqui a minha carteira? O mentiroso responde: Não, sendo que na realidade tirou.

Omissão: é não revelar deliberadamente um ou vários factos, para que estes não se saibam, por exemplo: “Então como correu o dia no trabalho?” O omissor responde: “Correu médio, tive imenso que fazer, só saí para almoçar às 15:00, o dia foi cansativo”. Nesta resposta o omissor não revela o seguinte facto, “hoje a minha chefe assediou-me sexualmente". Com isto o omisso, não apresenta um facto relevante, permanece em segredo.

Disfarçar: é uma forma apurada de omissão, contando a verdade opta-se por não enfatizar o/os facto(os) relevantes, deixando uma ideia diferente dos factos reais. Por exemplo: “Divertiste-te ontem à noite?” A isto o disfarçado responde: “Estava animado, falamos muito, depois de umas cervejas, fala-se mais.” Ora esta frase contem toda a verdade, vejamos os facto: Estava animado, falou-se e bebeu-se cerveja. O disfarçado transmitiu a ideia de uma a noite divertida, claro com uns copos à mistura, mas sobretudo de diversão e animação. O que o disfarçado não disse é que se bebeu cerveja demais e isso causou desentendimento de opiniões nas conversas! A diferença entre o omissor e o disfarçado é que o omissor, não teria referido parte dos factos, por exemplo, bebeu-se cerveja, falou-se mais. O disfarçado inclui a cerveja e alguns detalhes para não ser acusado de ter omitido o facto de se ter estado a beber e que se falou mais por causa disso. Caso mais tarde se venha a descobrir que houve desentendimentos, pode afirmar sempre que contou a verdade sobre os factos, na medida em que a cerveja levou à conversa, como se falou mais, as conversas resultaram em desentendimentos o que tornou a noite numa animação! Ora o sentido final é bastante diferente do que inicialmente foi transmitido. O disfarce depende apenas da forma como se transmite a mensagem, é uma habilidade.

Eu não acredito no amor sem ser na verdade, nua e crua, sem rodeios, sem eufemismos, sem embelezamentos. A Verdade é o que é, não é para agradar ou desagradar, não é para ser melhor ou pior, a verdade é a verdade e é só uma! Da verdade nasce a confiança e da confiança cimentam-se as relações. Tudo o que não é verdade, é mentira, seja na forma de mentira pura, omissão ou disfarce, tudo o que não é verdade não serve ao amor, tudo o que não é verdade desrespeita o amor, os sentimentos e as relações. Se há amor, não pode haver mais nada sem ser a verdade, é assim que vejo é isto que eu quero para mim. 

É incrível mas há homens que acreditam nisto, eu acredito nisto, não sei quantos somos, mas há alguns que optam claramente por não ser os cabrões do costume!

 

Playlist Janeiro 2016

Video playlist

O Elvis na rede

Já passou...

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Eu

foto do autor

Visualizações